domingo, 26 de agosto de 2012

NÃO SEI


                      NÃO  SEI
Não sei porque canto e não choro!
Porque ando a esconder a minha dor.
Não tenho comigo o meu qu’rido Amor
Aquela, por quem, dia-a-dia, imploro.

Não sei, até, porque finjo não sofrer!
Porque não revelar este meu segredo?!
Guardado em mim…  será por medo?
Não sei, na verdade, responder.

Vivo assim! É esta a minha vontade.
É esta a minha própria liberdade,
Decidir,  em cada dia, só por mim.

Será que a minha atitude mudarei?
Continuo a dizer-vos que não sei!
O futuro dirá se terá que ser assim.
Quinta da Piedade, 26 de agosto de 2012
JGRBranquinho

Sem comentários:

Enviar um comentário