terça-feira, 10 de janeiro de 2012

NAQUELA PRAIA LONGA








Seu corpo ao sol, sob o azul do céu
Naquela praia longa, já meio deserta.
Feliz essa vivência- real encanto meu
Que a minha alma logo ali desperta.

Era Verão! Nesse areal imenso, a tisnar...
Seu corpo escultural, admirei com fervor.
Meus olhos gulosos nela fitos, sem cessar!,
Sonhando, logo, poder ser o seu Amor.

Graça tida... foi vê-la assim tão linda!
Angelical imagem! Beleza que não finda!
Que em mim guardei e recordo agora.

Hoje...esta saudade, este amor no peito
Por quem, um dia, fui o poeta  eleito
E, na distância, por si chama e chora.

JGRBranquinho

1 comentário:

  1. Sensibilizado,quero agradecer a todos os seguidores do meu Blog- no momento, 27.
    Obrigado pelo v/ interesse e cá fico aguardando os comentários que entendam fazer.
    O meu abraço.
    JGRBranquinho

    ResponderEliminar