sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

DIZEM QUE O AMOR TEM MÁ FAMA




 


DIZEM QUE O AMOR TEM MÁ FAMA

Dizem que o Amor tem má fama! Será por brincadeira, porque  por vezes nos apanha
sem se fazer anunciar, ou porque apenas se vestiu com essa capa um outro sentimento?
Eu, considero-o abençoado.  Há lá sentimento mais sublime que o do Amor!
Por vezes, lemos afirmações feitas por pessoas que já tiveram algum problema ,
isto é, um desencontro amoroso na vida, assim chamado erradamente.
Uma aproximação nem sempre é positiva, nem sempre é por amor!
Fala-se muito do Amor, confundindo-o com outros sentimentos menores.
Se fosse Amor…jamais daria motivo a desenganos!
É preciso saber distinguir os sentimentos e isso nem sempre é fácil, antes... muito difícil!
Quem está carente e recebe uma proposta, facilmente é enganado, dada a sua fragilidade.
Coitados daqueles a quem isso acontece, se lhes aparece um impostor de maus instintos, sem escrúpulos de qualquer espécie, jogando com armas- para que não está minimamente preparado para se defender- o alvo dos seus ataques.
Males de amor, diz-se a cada passo. Que culpa tem este sagrado sentimento?!
À sua sombra, sim, cometem-se verdadeiros crimes, ocultando maldosamente ambições/intenções- pelos mais diversos motivos- como muitos de nós conhecemos; e isto desde os mais longínquos tempos, por vezes com a cobertura de pessoas julgadas impolutas. Julgadas impolutas, mas, na realidade, são verdadeiramente tão culpadas como as que agem diretamente, ludibriando as incautas, as ingénuas que facilmente”são levadas no embrulho”.
Falo do contato mal intencionado por parte de pessoas que só de nome, o são.
Uma atração física não significa amor! Quantas vezes isso não passa, apenas… disso mesmo:- uma atração que prendeu os olhos e onde só existe o interesse por uma bela plástica que exacerba o instinto animal nos dois géneros, embora se diga que é maior no masculino.
Com este escrito poderão dizer-me que, afinal, estou a ser negativista. Estou apenas a falar da parte má das situações e, nunca, da magia que é o encontro de duas almas onde há verdade de ambos os lados, onde é recíproco o sentimento do amor.
Mal das sociedades se não fosse a existência do Amor, felizmente, ainda, em grande parte dos casos.
Escrevi o que escrevi, alertado pelo conhecimento de casos muito tristes, gerados pela pura ambição material e/ou física, sem olhar a meios.
Dir-me-ão que é extremamente difícil “ distinguir o trigo do joio” e é verdade!
Portanto, nada de precipitações, porque há os que pensam que a culpa, depois, é do AMOR!
Ai, o AMOR! O AMOR tem as costas largas...
Muito mais haveria a dizer, certamente.
Eu, fico-me por aqui.
Outros o poderão e deverão fazer muito melhor.

Quinta da Piedade, 28 de fevereiro de 2014
JGRBranquinho






segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

MEU MONTE QUERIDO




MEU  MONTE  QUERIDO

Minha aldeia/mãe
Meu cantinho, meu lar!
Meu lugar de abrigo
Meu Monte, meu encanto.
Por ti e para ti
Meu sentido canto
Enquanto puder
E souber cantar.

Minha aldeia/mãe
Meu cantinho, meu lar!
Onde nasci e cresci
Onde me refaço.
A que regresso alegre
A que me enlaço!
Meu sítio amado
Céu de encantar.

Meu Monte querido
Meu lugar de amor!
Refúgio mais sentido
Meu eterno Amor.
Meu berço dourado
Meu grato sonhar
Que muito em breve
Voltarei a abraçar.

Monte Carvalho, 8 de Fevereiro de 2013
JGRBranquinho

sábado, 22 de fevereiro de 2014

SE TE ESCREVO- SOL (acróstico)







SE TE ESCREVO- SOL   (acróstico)

Se te escrevo- Sol- é porque te amo tanto,
E sei que tu o sabes, pois já to confessei.
Tenho-o dito desde o dia que te encontrei
E cada dia mais e mais, nem sabes quanto!

És tu- na verdade- a mulher que tanto amo
Sabes que eu não minto, como sou sincero.
Contigo eu sou feliz! Ah! Como te venero
Rosa em flor por quem sempre clamo.

Em cada dia- meu Sol- mais me prendo a ti!
Vejo-te, ora, tão longe! Queria ter-te aqui
Os dias todos! És vida em minha vida!

Sol que bem me aquenta e me sustenta…
O teu sorriso é luz que não se ausenta!
Luar em noite de amor- a mais sentida.

Quinta da Piedade, 22 de fevereiro de 2014
JGRBranquinho

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

A MEU PAI:- " NÃO SEI REZAR"







             NÃO  SEI  REZAR
 Não sei rezar- pai- mas vou orar por ti.
Por minhas palavras falarei com Deus!
Dir- lhe- ei de sentimentos teus e meus
A verdade do que sempre em mim senti.

Jamais minto! DEUS nunca me perdoaria
Pois conhece bem quais os meus afetos.
Sabe que meus sentimentos são corretos
Que em vão- SEU NOME- nunca invocaria.

 Não sei rezar- pai-  mas vou por ti orar!
Abrir meu pobre coração de par em par
Pondo nossa união sempre em primeiro.

Serão- minhas preces- as minhas orações       
Invocando nosso PAI em diversas situações
ELE que é p'ra nós- O DEUS VERDADEIRO. .

Quinta da Piedade, 14 de maio de 2013
JGRBranquinho



A MEU QUERIDO PAI



















 A MEU QUERIDO PAI
Éramos dois amigos! Éramos filho e pai.
Vivemos dias amargos, outros… felizes!
Conhecemos a vida sob vários matizes
Ambos acreditávamos em Deus/Pai.

As recordações dos tempos de outrora
São certificação de tua extrema bondade.
São, para teu filho, uma infinita saudade
Saudade maior que no meu peito mora.

Oh! Como eu te amei! Como fui amado!
Como te tenho, todos os dias, lembrado
Meu querido bom pai, meu maior amigo!

Que onde estiveres… saibas do meu amor!
Desta tristeza infinda, desta enorme dor
Porque te não posso ter, jamais, comigo.

Quinta da Piedade, 21 de fevereiro de 2014
José G.R.Branquinho