domingo, 29 de junho de 2014

PASSAM AS HORAS




PASSAM  AS  HORAS

Passam as horas...
      sucedem-se os dias
                  na minha cidade!
Percorro seus recantos-
                   minha saudade.

Quisera estar alegre
     -M U L H E R-
          -por nosso amor!
Não quisera mais chorar
         só por hoje te não ver!,.
Sabendo que nos amamos
          e manhã te posso ter...
Acalmando esta inquetação,
          reflexo desta dor.

Passam as horas,
     sucedem-se, também,
               longas noites sem ti.
Há revolta em mim
                pois te quero tanto!
Vou procurar-te
                e não te encontro aqui
E sofro  tanto
                por meu desencanto.

Hás de voltar-
        - meu  A M O R -
              -mas vem depressa!
Sossega o meu coração
             que por ti chama.
Sem ti, aqui,
             nada mais me interessa
Todo o meu ser
             .por ti reclama.

Quinta da Piedade, 29 de junho de 2014
JGRBranquinho
     


Sem comentários:

Enviar um comentário