segunda-feira, 23 de maio de 2016

EM LISBOA DESTERRADO



Como é triste estar sem ti
Meu Amor e minha vida!
Minha vida dolorida
É vida que não vivi.

Como é triste andar perdido
Ni mundo longe de ti!
É meu viver tão sofrido
Ai, quanta dor já senti.

Em Lisboa desterrado
Sem a tua companhia…
Cumpro este bem triste fado:
Sem ti não tenho alegria.

Quinta da Piedade, 26 de abril de 2016
JGRBranquinho





Sem comentários:

Enviar um comentário