terça-feira, 10 de novembro de 2015

FADO de COIMBRA- "À MEIA NOITE AO LUAR"


À meia-noite ao luar/
Vai pelas ruas a cantar/
Um boémio sonhador./
E a recatada donzela /
De mansinho abre a janela/
À doce canção de amor./
P'ra ouvir canções de amor.
Refrão/
Ai como é belo à luz da lua/
Ouvir-se um fado em plena rua/
E o cantador apaixonado/
Trinando as cordas a cantar o fado./ 
Vibrando
Dão as doze badaladas/
E ao ouvir-se as guitarradas/
Sob o luar que é de prata./
E a recatada donzela/
De mansinho abre a janela/
Vem ouvir a serenata.




Sem comentários:

Enviar um comentário