segunda-feira, 23 de novembro de 2015

GRAÇAS




Decorria calma a tarde ante uns olhos amorosos
Num rosto lindo que outros olhos contemplavam.
Eram, de suas vidas, os momentos mais ditosos!
De dois corações a prova de que se amavam.

A uma mesa circular, sentados e sequiosos
 Esses dois seres por amor se encontravam.
Em ambos alguma timidez, mas venturosos
Nas poucas palavras que entre si trocavam.

Juntos nessa tarde que Deus abençoou
Sentindo a emoção que a seus lábios aflorou
Pareciam sonhar o que realmente viviam.

Graças te dou, meu Pai, por que permitiste
Que se realizasse o anseio que em nós viste
E há tanto tempo nossas almas já sentiam.

JGRBranquinho    
“Little White”– (o pseudónimo que usava na altura)

Sem comentários:

Enviar um comentário