segunda-feira, 17 de maio de 2010

QUANDO ESCREVO


Quando escrevo...quem sou?!
O homem? O poeta?
Saberei responder?!
Ambos coexistem e se confundem no meu ser.
A nossa parte física, material,
 é apenas o templo do espírito que nos anima...
Digo-o na procura de uma resposta...
O coração sente, o cérebro pensa!
Contudo... ambos actuam, intimamente ligados.
Qual o de maior influência ou predominância?
Qual determina melhor a razão dos nossos actos,
 dos nosos modos de agir?Dos nossos sentimentos?-
O coração?-O cérebro?
As opiniões poderão dividir-se, ou, então,
 vingar a  resposta de  que tudo o que produzimos intelectualment
é o resultado, o fruto, da influência do espírito que nos habita.
Talvez essa seja a resposta mais óbvia...
Quantos concordarão?-Quantos discordarão?
Depois do que escrevi atrás,
no caso de uma razoável  harmonia fisico/espiritual,
julgo que há a primazia do espírito sobre o físico,
com real demonstração no dia-a-dia da nossa vida.
 Neste momento é minha convicção que assim é.
Quem me ler(quem estiver para isso) que se pronuncie e diga de sua justiça.
Como é usual dizer no fim duma dissertação:
-"Tenho dito"!


                                                                                                JGRBranquinho                  "

Sem comentários:

Enviar um comentário